sábado, 31 de maio de 2014

Animes não são melhores que tokusatsu e vice-versa

Hikaruon é um dos animes com jeitão de tokusatsu

Então, Hikaruon é um bom exemplo de imagem de "toku anime" -- expressão informal que designa animes com conceitos/características de tokusatsu -- para ilustrar sobre a qualidade de ambos os gêneros. Nestes anos todos em que curto essas "coisas do Japão" que aprendi a gostar desde a infância, já ouvi vários absurdos dentre alguns fãs de primeira viagem da animação japonesa e alguns da velha guarda que acompanhou Jaspion e cia.

Antes de qualquer coisa, todo aquele que curte anime e tokusatsu, querendo ou não, é otaku. Independente de ser de grande ou baixa escala (se é que existe algum nível pra medir isso), não há como escapar. Bom, não vou me deter no lado social da coisa, o que nem é a intenção da postagem e é a última coisa que gostaria de escrever na vida. Enfim, apenas citei pra unir o que nunca foi separado de fato.

Sempre escuto de um lado alguém falar algo como "Animes bons são os da minha época", "não se fazem mais animes como antigamente". Do outro ouço "tokusatsu é coisa de velho", "Isso é tosco pra caramba", etc. Essas afirmações são errôneas. Eu procuro estar a par tanto das animações quanto dos live actions japoneses. E atualmente a demanda de ambos vai perpetuar bastante nas próximas gerações.

No caso dos animes, há vários gêneros pra se acompanhar e escolher as preferências. O universo sempre foi vasto e é incontável. Vão desde do shonen, seinen até o shojo, josei, etc. Isso sem mencionar o kodomo e gekiga. É só procurar e ver qual melhor se encaixar no perfil pessoal do telespectador.

Sobre os tokusatsus, se o problema for "efeitos especiais", pode se assistir sem problemas. Desde o início do século a coisa tem melhorado com o avanço das tecnologias. Mas nem só de "FX" vive um episódio de um super-herói com atores reais. Tem que se ver o conteúdo das histórias. Cada época tem a sua maneira de contar um enredo. Isso é que é o mais legal. É mais ou menos como aquele pensamento em que já ouvimos que não se deve julgar o livro pela capa. Concorda?

O grande problema dessa divisão, bastante visível entre os brasileiros, é a falta de pesquisa de ambos os lados. Claro que também entra a questão do gosto particular, o que nem se discute. Mas que tal dar uma chance e procurar respirar novos ou velhos ares para alargar horizontes? Entender como isso funciona em uma mesma cultura de propriedades distintas ajuda a evitar possíveis preconceitos e julgamentos antecipados. Em suma, há boas séries sim como também há umas ruins no meio da parada. Mas saiba de uma coisa: dá pra assistir um anime de mecha com a mesma intensidade de uma série de tokusatsu com Megazords robôs gigantes, por exemplo. Cada gênero/tempo com seus devidas maneiras.

Em plena década de 2010, numa era em que as informações estão mais acessíveis num simples toque de tela, já tá mais do que na hora de compreender melhor os conceitos da cultura pop japonesa e suas determinadas épocas. Ao invés de pensar que algum tipo ou outro de entretenimento nipônico, que está no auge há décadas, deveria acabar. Isso está anos-luz de acontecer.

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Elenco de Anos Incríveis se reúne para extras de DVD

Os atores principais da série Anos Incríveis (The Wonder Years; 1988-93) se reuniram após 21 anos do fim do programa para as gravações dos extras do DVD do mesmo que será lançado nos EUA em breve.

Estiveram presentes Fred Savage (Kevin Arnold), Josh Saviano (Paul Pfeiffer), Danica McKellar (Winnie Cooper), Jason Hervey (Wayne Arnold), Dan Lauria (Jack Arnold), Alley Mills (Norma Arnold) e Olivia D'Abo (Karen Arnold).

Vejam as fotos dos bastidores e das publicações dos mesmos nas redes sociais:







Mais novidades sobre a edição especial em breve.

+ Anos Incríveis em DVD!

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Dica: O Fabuloso Maurício e Os Herbívoros Letrados


No sábado (24) estive com meus amigos do Grupo Henshin Gattai na Livraria Cultura e pudemos conferir um pouco do evento Geekencontro, que serviu como comemoração do Dia do Orgulho Nerd. E lá vimos o show da banda O Fabuloso Maurício e os Herbívoros Letrados.

Quando chegamos, pudemos conferir a banda tocar e interpretar trilhas sonoras de filmes como De Volta Para o Futuro, Pulp Fiction, Flashdance, etc. O ponto alto foi interpretação foi da música "Summer Nights" do filme Greese - Nos Tempos da Brilhantina (com direito a imitação da voz de Olivia Newton-John e tudo mais).

A banda ainda prestou homenagens em seu repertório à séries e desenhos clássicos como Punky, A Turma do Bairro, Ursinhos Carinhosos, Muppet Babies, etc. Até o nosso querido e fantástico Jaspion está no rol. Séries da atualidade como The Big Bang Theory e Game of Thrones, por exemplo, são lembradas.

Fundada em janeiro de 2012, o trio é formado por Maurício Sundays (baixo e vocal), Thiago Oliveira (guitarra e vocal) e Sérgio Costeleta (bateria e vocal). Tem como objetivo homenagear as principais produções do cinema, das séries de TV, e dos desenhos animados. Sejam clássicos ou da atualidade.

Em Fortaleza, quem frequenta o restaurante Maria Bonita, pode conferir o excepcional trabalho da banda, que apresenta em perfeita sincronia com as imagens selecionadas do filme/série, que casam bem com o tempo de cada música. 

Aliás, vai aí um registro do show que eles fizeram na noite do Geekencontro. Parabéns ao trio!


Reencontro de Jack e Audrey em 24 Horas: Viva um Novo Dia deixou a desejar

O encontro de Jack e Audrey foi mais que constrangedor.

[SPOILERS]

O quinto episódio de 24 Horas: Viva um Novo Dia acabou sendo leve, por um lado, já que Jack foi entregue às autoridades e teve que prestar contas com o Presidente Heller. Na corrida contra o tempo, Kate conseguiu, com a ajuda de Chloe, provar que Margot Al-Harazi está por trás dos ataques terroristas do dia.

Em meio a isso, tivemos o tão esperado encontro entre Jack e Audrey, depois de vários anos após o final do Dia 6. A cena era inevitável e muito aguardada por eras. Já sabíamos que isso iria acontecer mais cedo ou mais tarde. Mas o tudo foi rápido, constrangedor e sem graça. Foi bom os dois se verem novamente. Quase rolava lágrimas entre eles (e também pra este que assistiu atentamente). Mas algo não caia bem. Audrey tinha que se concentrar no seu trabalho, fora que Jack pediu para que ela saísse da sala. Acho que foi o pior momento registrado entre eles. Quem sabe melhore com o passar das horas.


Margot anuncia um novo ataque nas próximas horas

Falando sobre a crise, Margot lançou um vídeo falando sobre suas intenções e o porquê de seus ataques. Mark Boudreau explica ao Presidente que a tal missão de execução ao marido de Margot foi realizada sem o consentimento do mesmo. Daí toda responsabilidade cai para Heller. Claro que ele não tem culpa, e sim os homens com quem ele trabalha. Mais assim é uma tremenda burrada jamais vista em nove dias, hein.

Navarro tira Kate do caso e entra em campo ao descobrir uma possível localização de Margot e seus capangas. Acho que logo ela deve voltar, por bem ou por mal. Afinal, ela acabou ajudando Jack e se deu ao trabalho que conseguir as provas. Por outro lado, Chloe consegue convencer o cabeça dura de Adrian a ajudar Jack na missão, pondo em risco o obscuro grupo Open Cell.

No meio da vilania, Naveed se mostrou ser burro demais. Ao enviar o vídeo de Margot para a rede, ele deixou rastros para que a CIA encontrasse a localização da mansão da terrorista. Logo sua farsa cai por terra, desviam o IP, armaram uma cilada para os agentes da CIA com um dos drones sabotados, e o resto sobrou para Naveed. 

A morte dele já era certa, mas não sabíamos de qual forma iria acontecer. Certo? E foi da mais cruel (ou bizarra) possível: nas mãos da própria sogra megera. Foi triste a morte do rapaz, mas Naveed era inútil desde o início e deu trabalho. Não vai fazer falta nos próximos episódios, muito menos para sua esposa Simone.

O episódio não foi tão empolgante e enxertou uns dramas paralelos. Espero que daqui por final não caia na maldição da sexta temporada. Seria decepcionante.

Agora uma curiosidade sobre a linha do tempo da série. Neste episódio, Adrian Cross afirma que criou a Open Cell há 6 anos. Na website (fictícia) do grupo diz que a inauguração do mesmo se deu em 2008. Fazendo parecer que o Dia 9 acontece mesmo em 2014. Mais um pra coleção de furos temporais na série, se formos calcular o tempo que passou do Dia 1 até aqui.


O fictício site da Open Cell

Agora é esperar a próxima semana. Pois pela promo do sexto episódio, a coisa deve pegar fogo. Assim esperamos!



terça-feira, 27 de maio de 2014

Saga de Gêmeos canta... "Beijinho no Ombro"?!

Beijinho no cosmo e vá para outra dimensãaaaaaoo!!!

Ontem eu estava lendo o blog Papo de Budega, da amiga Sandra Monte, e me bolei de rir com um vídeo engraçado envolvendo Os Cavaleiros do Zodíaco. Pense aí no Saga de Gêmeos cantando "Beijinho no Ombro". Calma! É apenas uma paródia da (famigerada) música que está nas paradas. Engraçadíssima a imitação da voz do nosso Gilberto Baroli. O cara se garantiu no negócio. Dá só uma olhada no resultado:



segunda-feira, 26 de maio de 2014

Viva nos surpreende ao exibir o último episódio de Cassino do Chacrinha

A última imagem do Velho Guerreiro foi liberada
 após mais de um quarto de século.

Quem acompanha o Canal Viva, deve saber que o programa Cassino do Chacrinha vem sendo exibido semanalmente às segundas-feiras. Como já falei há semanas atrás na coluna Pitaco, tento assistir quando o tempo me permite, apesar de curtir bastante esses programas dos anos 80. 

Eis que por acaso ligando a TV, me deparei com um programa "inédito". Só pra citar, um corpo de jurados formado só por mulheres (incluindo a atriz Susana Vieira), uma entrevista com o finado ator Rômulo Arantes, e apresentações inéditas do Silvinho Blau Blau, por exemplo.

Triste mesmo foi quando, ao som de "Música Urbana" da banda Capital Inicial, Chacrinha e João Kleber se despediam dizendo algo como "Voltaremos no próximo sábado com mais um Cassino do Chacrinha". Mas daí o programa nunca mais voltou e a edição termina em silêncio com a imagem do Velho Guerreiro vista na foto acima. Parecia uma despedida premeditada e ao mesmo tempo uma esperança de retornar na semana seguinte. Ninguém sabe o dia de amanhã, né?

O último episódio do programa de auditório foi ao ar há cerca de 26 anos atrás, na tarde do dia 2 de julho de 1988 (sábado). Chacrinha morria em 30 de junho daquele ano, portanto dois dias antes do mesmo ir ao ar. Pela primeira vez o Viva exibia o derradeiro. Apesar dos pesares, tá na hora da emissora correr atrás duns programas mais antigos. Concorda?

PS: Quem não assistiu ainda, pode ver uma reprise no sábado à noite.

Jaspion e Spielvan: não criemos expectativas para futuras aventuras

Jaspion é o mais difícil de ter uma aventura solo.

Eu acompanho sempre as rede sociais e as opiniões de amigos e fãs de tokusatsu. E nos últimos dias eu vejo muitas esperanças quanto a umas futuras aparições de Jaspion e Spielvan. Isso porque os Uchuu Keiji estão ganhando uma sobrevida nos últimos anos com novas produções.

Mas cá entre nós: sejamos realistas! O que acontece com os Uchuu Keiji é um caso à parte. Afinal, a trilogia foi a mais bem sucedida dentre as séries dos Metal Heroes. Daí alguém poderia perguntar o seguinte: mas por que Jaspion e Spielvan não poderiam voltar? Poder eles poderiam. Basta a Toei inventar uma desculpa e tudo resolvido.


Spielvan (ou Jaspion 2 no Brasil) não deve
 voltar tão cedo para uma batalha.

Só que há impasses e estamos carecas de saber. Sobre Jaspion, Hikaru Kurosaki não quer mais voltar aos holofotes e tem sua própria vida como instrutor de mergulho. Sobre Spielvan, Hiroshi Watari continua na ativa -- e voltará como Den Iga/Sharivan ainda este ano. Mas o final do Guerreiro Dimensional foi intragável e teria que haver uma desculpa das mais esfarrapadas pra ele dar as caras nos dias atuais.

Pra eles só haveriam duas soluções. Uma seria deles terem seus próprios sucessores, assim como a nova geração dos Uchuu Keiji. Outra seria apenas em meras aparições numa "Legend Taisen" da vida e nada mais do que isso. Aí eu pergunto: os fãs mais puristas (diga-se: "nostalgistas", "mancheteiros") deixariam de reclamar? Haveria ainda aversão destes em uma produção atual? Paciência. A coisa nunca girou apenas para uma "meia dúzia" de brasileiros. O mercado é interno, logo os dois heróis tiveram sucessos medianos no Japão.

Particularmente, eu também queria muito ver uma aventura nova do Metalder, do Jiraiya e do Jiban. Não apenas por serem meus Metal Heroes favoritos, mas por eles terem um bom gancho para retornarem algum dia. Porém tem que haver interesse do público e um bom rendimento. Não seria uma má ideia.

Jaspion e Spielvan jamais vão aparecer como a gente quer. Se a franquia dos Metal Heroes tiver que voltar, a Toei tem mais é que se armar em criar um novo herói para o gênero. E que as 17 séries sejam relembradas de algum jeito. Pra uni-los, uma boa taisen ("guerra" em japonês) seria a saída. E isso o estúdio sabe fazer isso como ninguém da melhor ou pior forma possível.

Novo Godzilla será uma trilogia


As ótimas notícias sobre Godzilla não param de chegar. Segundo informações do The Hollywood Reporter, o novo gigante da praça (ou melhor, referencial do grande pioneiro dos tokusatsu), não terá apenas mais um filme. E sim mais dois filmes! Portanto, Godzilla será uma trilogia.

Os filmes ainda estarão no comando do diretor Gareth Edwards, que recentemente foi escalado para trabalhar na produção do spin-off de Star Wars.

O primeiro filme está há uma semana em cartaz nos EUA e no Brasil. Atualmente está na marca de US$ 216,2 milhões pelo mundo, sendo US$ 112,8 milhões somente nos states.

Leia mais sobre este longa de Godzilla aqui.

sábado, 24 de maio de 2014

Kamen Rider Gaim terá futebol e um novo vilão em seu summer movie

Kamen Rider Mars Golden Arms

O verão está aí. E como de costume, mais um filme de Super Sentai e de Kamen Rider na parada. Especialmente sobre Kamen Rider Gaim, o filme que estreia no dia 19 de julho fará uma referência à Copa do Mundo (que será aqui no Brasil). Isso com direito a Riders "futeboleiros" em campo. (rsrs)

Há informações rolando na web que na trama haverá uma ligação com um universo paralelo. Mais informações (oficiais) devem surgir ao longo das semanas. Mas as já confirmadas são as aparições do vilão Kamen Rider Mars Golden Arms (foto acima), que usará a ferramenta Golden Apple Lock Seed para o henshin. Ainosuke Kataoka (42) interpretará o personagem do filme.



Neste filme haverá mais uma forma para Gaim chamada Kiwami Arms.

Assistam o trailer do filme e também do filme de Ressha Sentai ToQger que será lançado no mesmo dia no Japão.

Damn it! O que está acontecendo com a audiência de 24 Horas: Viva um Novo Dia?

Alguém pode me explicar o que está havendo com a audiência de 24 Horas: Viva um Novo Dia? Sério mesmo que a maioria dos americanos não vai mais com a cara de Jack Bauer? Isso porque a audiência está baixíssima se formos ver. O quarto episódio da limited series marcou o menor número até o momento: 5.72 milhões de telespectadores.

É até considerável a audiência da estreia dupla render a marca de 8.08 milhões cada episódio. Ainda assim é a menor desde o final da oitava e última temporada de 24 Horas.

Uma pena que boa parte dos telespectadores americanos (e não duvido que seja o mesmo caso dos brasileiros) estejam deixando de ver uma excelente fase da série. Digo e repito mais uma vez algo que já falei sem medo aqui no blog: Todos os elementos voltaram com força total. Tá certo que o público atual prefere ver zumbis, vampiros, etc. Não tiro o mérito destas produções. Mas o público precisa retomar os valores dos velhos tempos. Acompanhar dramas mais frenéticos. Não que as outras série não sejam, mas falo daquelas que se aproximam da realidade.

24 Horas pode não ter sido um grande campeão de audiência, mas ao lado de Lost e Prison Break esteve entre os mais populares em meados dos anos 2000. E continua sendo para os verdadeiros fãs que ajudam a imortalizar a série de alguma forma.

Apesar das modas e tendencias dentre as séries americanas de hoje, 24 é e sempre será a minha favorita. Reconheço e sou grato pelos momentos em que ficava na ponta do sofá, do qual volto a ter esses mesmos momentos depois de quatro anos. Faço questão de divulgá-la e de comentar seus episódios. Sejam eles ótimos ou péssimos. Independente disso, estou curtindo e recomendando.

24 Horas tem um grande potencial e não deve ser subestimada. Sabe lá quando teremos outra oportunidade com esta na TV...

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Cavaleiros - novo trailer de A Lenda do Santuário e informações sobre a dublagem brasileira


Segundo informações da Diamond Films, distribuidora que detém o filme Os Cavaleiros do Zodíaco: A Lenda do Santuário no Brasil, a dublagem está em sua fase final de negociações com a Toei Animation. Nos próximos dias serão revelados os nomes dos dubladores que estarão presentes na versão brasileira.

É provável a possibilidade de haver a participação dos respectivos dubladores oficiais brasileiros para cada personagem, porém ainda não é 100% de certeza. Vale ressaltar que os dubladores Valter Santos (Camus de Aquário), Renato Master (Mitsumasa Kido) e José Soares (Tatsumi) são falecidos. A curiosidade também fica por conta de quem dublará Milo de Escorpião, uma vez que no filme o personagem é uma mulher!

Enquanto isso não se oficializa, ficamos com o novo trailer que nos mostra Saga de Gêmeos, Máscara da Morte de Câncer, Aiolia de Leão e Aiolos de Sagitário em ação.



Os Cavaleiros do Zodíaco: A Lenda do Santuário estreia nos Japão em 21 de junho e no Brasil em 11 de setembro.

Fox homenageia a série Almost Human em vídeo


A Fox divulgou um vídeo que homenageia a série Almost Human, que recentemente foi cancelado. No vídeo rola um rápido tour entre os 13 episódios, focando a amizade dos personagens John Kennex e Dorian. Um humano e um androide, respectivamente.

Como falei anteriormente aqui no blog, Almost Human foi uma boa série e deveria ter uma chance pra não ser cancelada. O grande problema foram os atrasos na grade da temporada entre outros fatores. Enfim, fica a saudade da dupla.

Assista o vídeo:

Kikaider teve uma boa participação em Kamen Rider Gaim


Kikaider Reboot vem aí nos cinemas japoneses neste sábado (24). Para divulgar o filme, a Toei colocou a nova versão do herói, criado por Shotarô Ishinomori, no episódio 30 de Kamen Rider Gaim. Foi um bom episódio e cheio de referências. Podia-se pensar que haveria alguma ligação indireta com a luta contra os Overlords, que começam a invadir Zawame City.

[SPOILERS]




Os eventos aconteceram duas semanas antes do ponto apresentado no episódio 29. Jiro surge na cidade e fica estático, atraindo a atenção das pessoas. Incluindo Kouta. Com pena do robô, o nosso herói o levou para casa e encontra o botão "reboot". Referência óbvia, não?

Com o sistema ativado, Jiro esquece de parte de sua memória. Sabe que tem que salvar pessoas, mas não lembra quem são e qual o real motivo.



Por outro, Ryouma Sengoku resolve ajudar um amigo (?!) da organização DARK, recebendo o androide Hakaider. Achei legal a ideia dele usar a própria mente para controlar o robô maligno. Assim ele foi descontar a força em Zack/Kamen Rider Knuckle para atrair Kouta.

Mas foi numa situação crítica que Gaim precisou apertar mais uma vez o botão "reboot", para que Jiro se torna-se Kikaider. A luta foi meio rápida e o suficiente para unir as forças de um Beet Rider e um andróide. Logo Jiro já não se lembrava mais de Kouta e recobrou a consciência de sua missão.



O episódio teve um tom sombrio, dando a nós uma ideia do que pode Kikaider Reboot. Curti as referências, principalmente algo que ligou ao passado dos irmãos Kazuraba.

Falando sobre o fator "reboot", poderia ter havido entre a existência do Kikaider original ou os dois coexistem no mesmo mundo? (leia mais aqui)

Enfim, foi um dos melhores episódios da série. Foi legal sair do foco da luta contra os Inves, os Overlords e a Yggdrasil pra quebrar o gelo para uma justa homenagem.



Por curiosidade: domingo (18), quando foi ao ar este episódio pela TV Asahi, foi aniversário do ator Jingi Irie, que completou 21 anos.



quarta-feira, 21 de maio de 2014

Existe uma terrorista mais cruel em 24 Horas do que Margot?

Quem é fã da série 24 Horas há longa data, já viu de tudo quanto é terrorista "raça ruim". Nenhum deles foram tão ímpios quanto Margot Al-Harazi, a vilã da série 24 Horas: Viva um Novo Dia.

Se você assistiu ao episódio desta semana, deve ter xingado o bastante essa psicopata. Psicopata é pouco. Ela é tudo o que não presta e mais umas coisas que nem ouso a escrever aqui.

[SPOILERS]

Entenda a situação: Margot é esposa de um falecido terrorista que montou uma facção e continua mantendo o "legado" dele. Por algum motivo, não esclarecido até o momento, ela quer vingar o Presidente Americano James Heller e do Primeiro Ministro Britânico Alastair DaviesSeu objetivo é controlar drones americanos para atos terroristas.

Entre o seu bando está o seu genro Naveed, o marido de Simone. No quarto episódio, quando o casal estava na cama (é preciso que se diga que foi depois de uma "rapidinha"), Naveed continuou a insistir em não querer matar inocentes e disse que queria fugir com Simone para bem longe.

Toda a conversa foi gravada por uma câmera escondida. Simone foi forçada a contar à mãe sobre o plano de fuga. Margot não pode matar o rapaz, pois sabe que ele é o único que poderia cumprir sua façanha. É aí que ela mostra sua impiedade: ferir sua própria filha para chantagear Naveed. Sem dó ou piedade, ela mandou um de seus capangas decepar um dos dedos de Simone. Naveed ainda tinha tempo pra dizer "Eu faço o que você mandar". Mas não. Pagou pra ver o que a vilã faria com alguém de sua própria família para cumprir um atentado.

Daí eu pergunto se há algum vilão por trás de Margot. Tinha que ser alguém muito mais sanguinolento e frio do que ela. Ainda tá pra nascer um terrorista pior que ela. Ou se já não nasceu e esteja por trás dos ataques.

Jack Bauer é tachado de "traidor" em 24 Horas: Viva um Novo Dia


Jack Bauer está na pior fria destes nove dias! No quarto episódio de 24 Horas: Viva um Novo Dia, para conseguir as informações sobre o controle dos drones usados em ataques terroristas, ele não teve outra saída há não ser fazer pessoas como refém para transferir os dados para Chloe e a equipe do Open Cell.

[SPOILERS]

Claro que é sua maneira de agir em situações críticas. Pra começar, ele conseguiu infiltrar no Consulado Americano, conseguiu falar com o Tenente Tanner -- que está preso -- para conseguir o drive que contém os dados de controle dos drones, não conseguiu achar uma saída para fugir da CIA, e teve que pegar três pessoas como refém para ganhar tempo com a transferência dos dados. O que é bem demorado. Tempo suficiente pro Jack ser visto como um criminoso pelas autoridades. Mas tudo é o jeito "Jack Bauer way life", o que não deixa de ser bastante arriscado. O cara sempre dá um jeito de sair dessa.

O ponto alto do episódio foi quando o Presidente Heller e Audrey ficam sabendo da situação. Ou seja, o plano de Mark Boudreau de ocultar a presença de Bauer em Londres para o sogro e esposa foi por água abaixo. O Presidente ligou para o Jack e o ex-agente explicou a situação, mas Heller ordenou à tropa seguir adiante com a captura de Jack.

O mais impressionante foi que Kate resolveu acreditar em Jack. Não foi nada à toa. Pois ela conseguiu falar com o Tanner e lembrou que Jack havia dito sobre "salvar a vida do Presidente". Ela chegou a se arriscar e entrar na sala onde Jack estava. Mas o teve sob custódia, em nome da CIA.

Foi um episódio tenso e com a melhor fórmula que os roteiristas sabem usar como ninguém: a imprevisibilidade. Agora a coisa deve desenrolar e cabeças hão de rolar.

terça-feira, 20 de maio de 2014

Nova Sampa lança a revista HeróiZ

O jornalista Marcelo Del Greco, proprietário da editora Nova Sampa, anunciou que será lançada pela empresa uma nova revista especializada em cultura pop. É a HeróiZ.


Ela seguirá o mesmo formato da lendária revista Herói, que foi um grande fenômeno de vendas nos anos 90 e foi o grande trunfo da Nova Sampa.


A revista terá em sua primeira edição matérias como Saint Seiya Omega, Cavaleiros do Zodíaco: A Lenda do Santuário, Shingeki no Kyojin, X-Men, Transformers 4, Godzilla, animes de futebol, etc.

A HeróiZ custará R$ 3,99. Ainda não há informações sobre a data de lançamento e de sua periodicidade.

Os Cavaleiros do Zodíaco: A Lenda do Santuário tem data de lançamento definida no Brasil!


Acabou a espera! O tão aguardado filme Os Cavaleiros do Zodíaco: A Lenda do Santuário (Saint Seiya: Legend of Sanctuary) tem data de estreia oficialmente confirmada pela distribuidora Diamond Films.

Anotem aí na agenda: 11 de setembro!

Vamos lotar o cinema no fim de semana de lançamento e elevar o cosmo ao sétimo sentido!



O filme tem estreia no Japão no dia 21 de junho.

Tatsuya deve ser o herói mais forte em Mahouka

Quem acompanha o anime Mahouka Koukou no Rettousei, deve saber que o protagonista Tatsuya Shiba tem um potencial extra-sensorial que o permite perceber sequencias de ataques. Assim teve sua atenção para o Conselho Estudantil de sua escola.

No episódio 7, exibido neste sábado (17) na TV japonesa, o jovem enfrentou Tsukasa Hajime, o líder da filial nacional da Blanche, que teria hipnotizado Mibu.

O vilão tentou usar de seu truque para alterar a mente de Tatsuya. Mas esse tipo de coisa não funcionaria como um sujeito como ele. Até conseguiu driblar as interferências geradas pelos capangas de Hajime.

Tatsuya deve ser mais um dos personagens de anime que escondem um poder oculto e liberam em um momento especial num determinado clímax. Certamente dará muito trabalho para os vilões que surgirem, ou quem sabe apareça algum com um potencial acima do nível que Shiba possui. É um personagem interessante.

Isso pode agitar mais no segundo arco do anime que começa a partir do próximo episódio.

Pitaco - Os clipes do Show da Vida retornam, mas nada de íntegra

Valéria Monteiro entrevista Marina Lima na
 estreia de seu novo programa no Viva.

O Canal Viva completou 4 anos nesta semana e mudou o seu visual, seu slogan ("VIVA, As Melhores Surpresas"), e lançou o seu sinal HD. Uma de suas novidades para esta época do ano é a estreia do programa O Show da Vida é Fantástico.

Este novo programa, que foi lançado na segunda-feira (19), é apresentado pela lendária jornalista Valéria Monteiro. Ela esteve um bom tempo na bancada do Fantástico e foi a primeira mulher a apresentar o Jornal Nacional. Agora ela volta à TV com esta novidade.

O programa em si tem uma ótima iniciativa: resgatar os clipes antigos que passavam semanalmente na revista dominical da Globo (nas décadas de 70, 80 e 90), e entrevistar os respectivos cantores dos mesmos pra falarem sobre os bastidores das produções.

Acompanhei a estreia e o projeto é bem legal. Porém falta uma coisa que acho importantíssima: a exibição integral de cada clipe. Pelo menos foi assim na estreia onde Valéria entrevistou a cantora Marina Lima e apresentaram partes do clipe "Uma Noite e Meia". Em uns momentos apareciam o clipe, outros o clipe em um monitor (com design memorável aos antigos tubos), em outros Valéria, em outros Marina, e assim por diante.

Acho que precisaria apresentar o clipe primeiro e depois lançar a entrevista, ou vice-versa. Eu esperava ver os clipes do início ao fim, do jeito que foram mostrados na época. Mas não tiro o mérito do programa. Em si é interessante e tem futuro na programação do canal. Ainda é o início. Pode ser que o programa seja esticado no futuro. Assim espero.

Vale a pena ser assistido!

***

Fora do foco jornalístico

Alguém aí de Fortaleza ouve a Edição da Noite na Tribuna BandNews FM com o Fernando Graziani? Eu paro pra ouvir de vez em quando. É meio que um teste de resistência, pois de um lado há o carisma da jornalista Delane Ratts, e do outro o Graza que sempre fala umas abobrinhas no ar. Isso porque ele conta tudo o que acontece no estúdio, tenta associar algo que não tem nada haver com uma notícia específica e por aí vai.

Outro dia ele comentava uma opinião de um ouvinte que disse que a capital cearense deveria ter rodízio de carros, devido aos constantes engarrafamentos. Já o Graza falou que a cidade poderia ter uma "pizza de avenidas". Tem cabimento isso?

O melhor mesmo foi numa outra vez em que ele lia as mensagens do WhatsApp da emissora, durante uma determinada entrevista, e ele leu a seguinte mensagem "Amor, eu te amo". Rachei de rir! Foi hilário.

Graziani precisa revisar o material que recebe antes de ir ao ar, e focar mais na linha informativa profissional do noticiário. Tá certo que uma conversa rápida e descontraída durante o programa é até legal, desde que não saia do foco dos temas.

***

Rádio improvisada

Zapeando umas estações, parei na Líder Gospel FM (do mesmo grupo da TV Metrópole de Caucaia-CE) de manhã cedo e me deparei com um programa musical com o mesmo nome de um que passa na Verdinha AM: Show da Manha. O programa original da faixa AM é comandado por Ênio Carlos e está há mais tempo no ar do que o programa da Líder. Mas poxa! Tá na hora das estações, principalmente as pequenas como a Líder, criar uns títulos mais criativos. Esse negócio de "Show disso" ou "Show daquilo" tá furado há tempos. Vamo inovar isso daí, né meu povo?

Ainda sobre a estação há um programa religioso no meio da manhã que inicia dizendo que é "líder em audiência". Duvideodó! Eu sei qual emissora é líder em audiência em Fortaleza atualmente. Mas é papo pra outro dia...

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Godzilla terá continuidade


Ainda estamos na semana de estreia do novo filme americano de Godzilla, e para a nossa alegria foi confirmada a continuação do mesmo. Nos EUA, o filme arrecadou US$ 93 milhões neste fim de semana. US$ 103 milhões a nível mundial.

Há rumores de que Mothra possa aparecer no filme, pois na Ásia chegou a passar uma cena altenativa pós-créditos. Mas ainda é cedo para confirmar tudo isso. Então, vamos comemorar mais essa vitória do rei dos monstros.

Leia mais sobre a grande estreia da semana aqui.

domingo, 18 de maio de 2014

Godzilla (2014)

Godzilla, o grande rei dos monstros, volta com tudo para devastar de vez nos cinemas. A nova versão americana procurou respeitar as referências à franquia original japonesa, e deixou o filme gringo de 1998 no chinelo.

Este filme, que não deixa de ser uma justa comemoração aos 60 anos do monstrengo, ressalta a concepção tratada nos anos 50 quanto aos perigos da radioatividade e perigos nucleares. A história começa a engrenar em 1999 com com um vazamento de radiação, causada por uma terrível criatura, que estava enclausurado no Japão. Causando a destruição de uma usina.

Logo os eventos nos levam para o tempo presente, onde o Tenente Ford Brody e o seu pai, o cientista Joe Brody, pesquisam os destroços da usina para descobrir a real causa da catástrofe.

Durante o desenrolar do filme, a criatura M.U.T.O. surge em cena e proclama o caos. É neste momento que Gojira entra em ação para enfrentar esta ameaça do mal.

Este novo Godzilla apresenta uma forte feição que lembra um gorila. Isso por ser um dos animais que serviu de inspiração para a sua criação. Nos primeiros momentos em que ele aparece, as cenas de ação são interrompidas e descontinuadas. O que pode até deixar algum ou outro frustrado no começo. Mas toda a ação é guardada no momento certo da trama. M.U.T.O. é inspirado no monstro Gyaos, do estúdio Daiei. Vale citar que há uma leve referência ao Mothra em uma das cenas. Os efeitos especiais obviamente não devem nada para as produções japonesas da Toho, e garantem pura de tensão. 


Os momentos em que Godzilla dispara os seus raios são de deixar os fãs ao delírio na sala de cinema. Sensacional demais! Há uma referência ao Jurassic Park, tendo a entrada triunfal do gigante similar ao do tiranossauro rex do filme de Steven Spielberg.

O elenco conta com as participações dos atores Bryan Cranston (o Walter White da série Breaking Bad), a francesa Juliette Binoche (O Paciente Inglês, Chocolate), Ken Watanabe (o Ra's al Ghul de Batman Begins). A título de curiosidade, os atores Aaron Taylor-Johnson e Elizabeth Olsen, que viveram o casal Ford e Elle Brody chegaram a participar do filme Capitão América: O Soldado Invernal como Mercúrio e Feiticeira Escarlate, respectivamente.

A produção de Godzilla teve a competentíssima direção de Gareth Edwards. Vale todo investimento e ser vista mais de uma vez, se possível. Assim como foi com Círculo de Fogo. É de cara uma das melhores estreias do ano. Não sei se daria uma continuação, apesar de haver uma brecha aberta para uma sequencia. O que não seria uma má ideia. Mais uma boa ascensão dos tokusatsus no meio hollywoodiano.


+ Godzilla - A importância do "rei dos monstros" na cultura pop

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Sharivan e Shaider retornam em dois novos filmes


Extra! Extra! Nesta semana a Toei lançou um teaser sobre o anúncio de um novo projeto para a franquia Uchuu Keiji (veja a notícia aqui). Pois bem, o tal projeto trata-se de DOIS filmes em formato V-Ciname! Uchuu Keiji Sharivan: Next Generation e Uchuu Keiji Shaider: Next Generation serão lançados em DVD e Blu-ray, respectivamente em 10 de outubro e 7 de novembro no Japão.

No elenco estão confirmadas as participações de Riki Miura e Hiroaki Iwanaga nos respectivos papeis de Kai Hyuga/Sharivan e Shu Karasuma/Shaider. Além de participações de Misaki Momose, Mayu Kawamoto e Yuma Ishigaki -- reprisando o papel de Geki Jumonji/Gavan Type-G.

Dentre os veteranos, estão o ilustríssimo Hiroshi Watari, que volta à pele de Den Iga/Sharivan após cerca de três décadas; e Naomi Morinaga reprisando o papel de Annie, a assistente do Shaider original.

Mais detalhes no site oficial dos filmes. Seguem imagens da coletiva de imprensa do elenco e do teaser. Sekisha!! Shoketsu!!